12 de nov. de 2020

Conheça 9 tipos de arroz e saia da mesmice




Por Jailson Ribeiro

O arroz é um dos alimentos mais queridinhos do planeta.  O consumo mundial está estimado em 489,56 milhões de toneladas ao ano. Com feijão ou com peixe cru, é possível encontra-lo em quase todos os países. Mas você sabia que existem diversas variedades, formas, cores e tamanhos desse grão? Cada um com um modo de preparo diferente, mas todos com um valor nutricional relevante. Saiba mais sobre nove tipos de arrozes e escolha a opção mais diferente para provar ainda este ano. 


Arroz branco

Também conhecido como arroz agulhinha ou polido, é o mais conhecido e consumido por ter um preço mais baixo (apesar das altas em 2020). Porém, não é muito nutritivo, já que não possui a casca, responsável por aumentar o valor nutricional.  Ela tornaria o cozimento mais complicado. Harmaniza perfeitamente com um feijãozinho preto ou carioca, cozido na hora. Êta, delícia. 

Arroz arbóreo

Possui quase o mesmo valor nutricional que o arroz branco. A diferença é que este absorve com facilidade os condimentos. Os grãos são menores e mais arredondados, ricos em amido. É mais utilizado para a preparação de risotos.


Arroz integral
Conheça 9 variedades de arrozes - Pauta Gastronômica
Possui um maior valor nutritivo por não remover a casca da mesma maneira que o tradicional do arroz branco. Sendo assim, se preserva a película e o gérmen (parte mais nobre do grão de trigo), onde se concentram as fibras, vitaminas e minerais. Com isso, ele tem maior tempo de cocção; e o sabor é diferente assim como a coloração. Fica ótimo com carnes vermelhas. Dica: cozinhe apenas com água e tempere após cozido com alho, cebola, tomate e cebolinha. 

Arroz parboilizado 

Sabe o estilo "juntos venceremos"? Com o arroz parbolizado isso não acontece. Além de ser nutritivo, ele tem uma diferença em relação aos demais:  já é vendido pré-cozido. Ele passa por um processo de cozimento dentro da casca, que preserva os nutrientes e as fibras no grão. A casca é removida depois.


Arroz cateto

Bastante utilizado na culinária japonesa, acabou ficando conhecido como “arroz japonês”. Os grãos são curtos, transparentes e curvos. Além disso, possui muito amido, o que facilita para que fique mais cremoso e com textura macia. Excelente para o preparo de sushis.

Arroz basmati 

Assim como o arroz anterior, ele também é comum na Ásia. Possui sabor mais doce e diferentemente dos demais, exala aroma. Para preparar, não é necessários muitos temperos. O valor nutricional semelhante ao arroz branco, mas com os grãos tem qualidade superior.

Arroz glutinoso

Também conhecido como mochigome, é outro que também é popular em países asiáticos. Possui três opções de cores: branca, preta ou rosa; e pode ser usado com a casca ou sem. O grão é mais curto e a textura fica mais pegajosa após o cozimento. Ele também pode ser moído. 

Arroz negro 

Esse arroz é conhecido por ser rico de nutrientes, fibras, proteínas, ferro, minerais e de ter pouco carboidrato. Os grãos são escuros, longos e firmes; e a casca é mais resistente, o que aumenta o tempo de preparo consequentemente. Combina muito com carnes brancas, principalmente peixes, frutos do mar e molhos cítricos.  

Arroz vermelho

Assim como o arroz negro, possui uma casca rica em  ferro, zinco e fibras. Possui essa coloração por ser parcialmente polido. O sabor é um pouco defumado, ideal para acompanhar carnes ( brancas e vermelhas), principalmente frango assado.


O arroz negro possui cocção mais lenta e combina com peixes e frutos do mar

Você já experimentou alguma dessas variedades de arroz? comenta aqui embaixo.


• Posts Relacionados •

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

PAUTA GASTRONÔMICA
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL