Veja como esses 6 alimentos, além de protegerem, ajudam a garantir a eficácia do seu cérebro e melhorar aprendizagem e concentração

Está com dificuldade para se concentrar? Alguma vez você já leu um texto e, imediatamente após a leitura, não se lembrou de absolutamente nada? Calma! Você não está sozinho nesse universo. Com algumas mudanças na alimentação você pode ajudar seu cérebro a se manter mais concentrado e até diminuir o envelhecimento cerebral, melhorando assim a memória.


A dificuldade de compreender um texto e de se manter no espaço presente é uma queixa comum entre estudantes, empresários e pessoas que precisam de uma boa atividade mental para desempenhar suas atividades. Neste caso, a escolha por alimentos que estimulem o cérebro deve ser priorizada. Comprometer-se em introduzi-los na sua dieta pode ser a solução para turbinar os estudos, o trabalho, as leituras e até as atividades físicas.

A professora Fabiana Lopes, especialista em nutrição da Universidade de Brasília (UNB), destaca os principais nutrientes para garantir que o cérebro funcione a todo vapor. Entre eles, o ácido graxo, ômega 3, o ácido fólico (ou vitamina B9), vitamina C e vitamina E (ambas com forte ação antioxidante) e os fosfolipídios. Outro grupo importantíssimo é o dos sais minerais - zinco, ferro e fósforo.


Há outras vitaminas que também são muito importantes para o bom funcionamento do cérebro. “A vitamina K, por exemplo, contribui para melhorar as funções de aprendizagem e memória. Foi detectado que quem sofre de Alzheimer também apresenta deficiência de vitamina K. Este elemento é encontrado em alta concentração no brócolis. Também está na couve de Bruxelas, salsa, vegetais de folhas verdes, aspargos, aipo e alimentos fermentados”, aponta Fabiana.

Segundo a especialista, o Selênio, presente no atum e na granola, também é um mineral fundamental para o cérebro. Ele mantém a atividade dos neurotransmissores normalizada, o que contribui para a manutenção do humor e a transmissão de mensagens cerebrais.

Embora não esteja na lista pela obviedade dos benefícios, o café, ‘queridinho’ dos brasileiros, possui cafeína e antioxidantes. Essas substâncias deixam o cérebro em estado de alerta, o que melhora bastante a concentração e o processo de aprendizagem. Para melhorar sua capacidade de foco, basta consumir uma xícara grande de café pela manhã.

Outro ponto muito importante, segundo a nutricionista, é não pular refeições, principalmente o café da manhã. Isso pode comprometer o desempenho cerebral por falta de glicose e levar à fadiga mental. "O ideal é fazermos cinco refeições por dia, com um intervalo de três horas para cada uma, sem pular nenhuma refeição", explica.

Confira 6 alimentos que melhoram a memória e a concentração

1 - CACAU: rico em ferro, fibras e magnésio. É fonte de flavonoides, que aumentam a circulação sanguínea cerebral. Resulta na melhora das funções cognitivas, na memória e até no humor;



2 - FOLHAS VERDES: as escuras são ricas em vitamina K e antioxidantes. Possuem uma substância chamada luteína, importante na preservação da capacidade cognitiva. Segundo alguns estudos, ela é capaz de proteger os neurônios, retardando o envelhecimento natural;

3 - LINHAÇA: fonte de ômega-3, um ácido graxo importantíssimo para o funcionamento cerebral. Melhora o humor e catalisa nossa capacidade de aprendizagem;

4 - GRANOLA: é rica em carboidratos de baixo índice glicêmico, que fornecem energia para o cérebro funcionar bem, e em selênio, um mineral que atua na capacidade de raciocínio.



5 - ABACATE: A fruta é rica em gorduras monoinsaturadas, que fazem bem ao sistema cardiovascular. Assim como todo o corpo, o cérebro também depende de uma boa circulação sanguínea para funcionar bem;

6 - ATUM: rico em proteínas, gorduras boas e ômega 3. Além de promover a saciedade, tem propriedades anti- inflamatórias e antioxidantes por causa do Selênio em sua composição, o que também aumenta a
capacidade de raciocínio.

Fotos: FreePik

Deixe um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.