Caroline Freza superou o câncer com ajuda da alimentação e abriu uma empresa de comidas saudáveis

Acompanhamento médico, boa alimentação e hábitos saudáveis podem reduzir o risco da doença


Apesar de existirem fatores de risco para o desenvolvimento do câncer, como genética e histórico familiar, manter uma rotina saudável pode ajudar a prevenir e a tratar a doença. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), até 80 % dos casos de tumores estão relacionados ao estilo de vida dos pacientes. A oncologista Ludmila Thommen aponta que cerca de 20% dos casos são provocados por conta da má alimentação.

Carolina Freza foi diagnosticada com linfoma de Hodgkin, um tipo de câncer que atinge o sistema linfático, em 2014, mesmo ano em que se formou em nutrição. Carol, já tinha um estilo de vida saudável, mas os hábitos melhoraram ainda mais após a descoberta da patologia. “Com a doença, estudei muito sobre a importância da alimentação como ferramenta de nutrição e reabilitação. Estou curada e sei que a minha reabilitação ficou mais fácil graças a esse estilo de vida”, explica Carol.

A médica  Ludmila Thommen explica que alguns alimentos possuem a capacidade de proteger o organismo e prevenir a replicação errada da célula, evitando a formação do câncer. Entretanto, outros alimentos aumentam o risco de surgimento da doença, já que podem causar o aumento da oxidação e a inflamação crônica no organismo.

“As pessoas devem priorizar alimentos ricos em fibras, frutas, legumes, verduras cereais integrais e evitar o consumo de alimentos processados, refrigerantes e fast food. Vale lembrar que quem está em tratamento ou se curou, também tem que cuidar da alimentação. Tudo isso pode ser levado em consideração como fator preventivo da doença”, explica Thommen.

Para Carol, a rotina agitada das pessoas faz com que a alimentação fique em segundo plano. Assim, acabam ingerindo alimentos que podem ser tóxicos ao organismo, intensificando a possibilidade de desenvolver o câncer. “Não podem faltar alimentos anti-inflamatórios, antioxidantes, alimentos de preferência orgânicos, ou seja, uma alimentação bem rica e variada. Com ênfase nos vegetais”, aponta. A nutricionista destaca que o prato ideal é o mais colorido possível.

Thommen ressalta que, para quem está em processo de tratamento, a alimentação deve ser equilibrada e saudável, preenchida por nutrientes, fibras, vitaminas e minerais. Ômegas 3, 6, e 9, encontrado em peixes como sardinha, salmão e bacalhau são extremamente importantes. Frutas vermelhas como o morango, ameixa e amora são importantes fontes de antioxidantes e auxiliam na eliminação dos radicais livres e toxinas.

“Tudo isso aliado a prática de atividades físicas e o consumo de muita água. É importante ter a orientação de um nutricionista, pois com a alimentação direcionada, os sintomas melhoram e, com isso, melhora a qualidade de vida do paciente”, destaca a médica.
Carol também é apaixonada pelo preparo dos alimentos. Paralelo a descoberta do câncer e a formação em nutrição, ela criou a Natufreza, uma empresa especializada em comidas saudáveis. “Começamos cozinhando informalmente para alguns amigos. O números de pedidos cresceu e enxergamos nisso uma oportunidade. Como sou apaixonada por um estilo de vida saudável, quis, de alguma forma, ajudar outras pessoas também”, conta Freza.

Serviço:
Natufreza
whatsapp (061) 99604-5331
ig: @natufreza


Deixe um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.